quinta-feira, 23 de junho de 2011

Mudanças Internas a partir do Ambiente Externo


Quantas vezes sentimos que tem uma desconexão interferindo em nosso fluxo de vida e não sabemos exatamente o que é?! Olhamos à nossa volta e parece que tudo nos incomoda.
Depois de muita agitação interna, partimos a mudar os móveis de casa, começamos abrir espaço, nos desapegamos de algumas coisas, agregamos outras, trocamos as cortinas, pintamos as paredes, fazemos reformas!
E, claro, mudanças sutis se manifestam, porque o cenário externo é revelador dos nossos desafios internos.
No entanto, muitas vezes ainda não conseguimos firmar efetivamente a satisfação ou o acolhimento que buscamos na alma! Falta algo ou a sensação é de que tudo permanece excessivo!
 Nossa casa tem, sim, energia, mas somente a partir da sua interação com nossa história. Assim como somos responsáveis pela frequência vibracional que emanamos, é natural que nossa casa reverbere nossos sentimentos, crenças e expectativas.
Então, sem nos ausentarmos da nossa interioridade, podemos fazer do nosso lar ‘a ponte’ para ritualizar o processo de mudança pessoal!
Podemos fazer de nosso ambiente a via para identificar a área de maior instabilidade e concretizar mudanças imperativas que ‘gritam’ em nosso íntimo! Precisamos tornar sagrado o nosso espaço para impulsionar a necessidade de evolução e tomar o rumo da felicidade!
Um conceito que pode ser estendido à nossa expectativa de mudança está relacionado ao nesting (aninhamento), e se associa à necessidade de tornar nossa casa um ninho, plenamente amparador, acolhedor, revigorante e ancoradouro da evolução necessária.
Quando nossa casa se torna sagrada, nós nos sentimos realmente conectados, podemos recarregar as baterias, ascendemos à outra dimensão e encontramos o real sentimento de paz interior e de plena conexão que saudosamente buscávamos.
Se já tenho claro qual a área da vida que desejo equilibrar ou maximizar mudanças, posso efetivar meus desejos de forma muito mais tranquila. 
 
Na Sala eu me relaciono, recebo convidados e tenho minha primeira interferência nos encontros sociais. Neste local defino metas, objetivos, abro-me para a vida e descubro meu Destino.
Na Cozinha associo meu ímpeto de doação, entrega, amparo, afeto, nutrição em todas as esferas. Arquétipos familiares, principalmente relacionados à maternidade, se estruturam nesse local da casa.
 No Dormitório ancoro expectativas de compartilhar meus sonhos, descubro sobre a cumplicidade que tenho nos meus relacionamentos mais íntimos, meu arquétipo de alma-gêmea e a expressão plena da minha sexualidade. Acesso então a minha Missão.
No Banheiro fico sozinho! Finalmente o silêncio se estabelece e com a intimidade intensificada encontro minha espiritualidade. Permito liberar as pressões e abandonar expectativas externas. Oportunizo insights e acesso minha Essência.
Técnicas de harmonização objetivam aprofundar autoanálises, elucidar desafios, expandir a força pessoal e maximizar manifestações do que se deseja criar nessa dimensão atual. Então, significado dos cômodos à parte, estamos num tempo imperioso de apropriação da nossa missão de evolução, em que é possível fazer rituais para concretizar mudanças e acelerar nossa ascensão!

Lucimara Stráda
www.harmonizare.com.br
www.psicomatriz.com.br